-->

Notícias – Setembro/2012

Saúde Pública em São Paulo: o debate

Chamar de ‘o’ debate o encontro entre os candidatos à prefeitura de São Paulo realizado pela APSP em parceria com a Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo no último dia 11/09 (ver matéria neste boletim), parece pretensioso demais. Mas nos parece que não! Primeiro pelo critério de convidar todos os 11 candidatos a se manifestarem sobre a saúde pública em São Paulo, sem distinção de porte ou representatividade parlamentar da
candidatura. Somente Russomano, Paulinho da Força e Levy Fidelix não compareceram nem justificaram sua ausência, deixando também de enviar representantes.
Segundo pela qualidade do trato e respeito pelo tema da saúde, talvez a única oportunidade vista até aqui nessas eleições de aprofundar visão e estratégias das diferentes candidaturas. Tentaram todos os presentes aprofundar questões essenciais ao tema, indo do financiamento à programação em saúde, da participação popular no sistema às modalidades de gerenciamento.
Nesse último o debate esquentou! A avaliação da modalidade de gerenciamento de serviços por Organizações Sociais na Saúde em São Paulo ocupou boa parte da pauta, levando à proposta de um dos candidatos presentes de retomar esse debate especificamente a fim de compreender e avaliar mais extensa e profundamente a participação das OSS no SUS paulistano. Aceitamos a oferta e já estamos nos preparando para promover nova rodada entre os dois candidatos eleitos, em eventual segundo turno das eleições, dando destaque a esse ponto.
No espaço destinado à pergunta da APSP, destacamos a questão do financiamento da saúde no Brasil, colocando que há inúmeros conflitos nessa agenda desde a instituição do SUS e sua organização tripartite, com carências de recursos e desequilíbrio para o município. Além do conflito com o interesse republicano, quando o estado renuncia a volume de recursos da ordem de dezenas de bilhões de reais destinados ao abatimento
das despesas com saúde no imposto de renda das pessoas físicas e jurídicas. Nesse ponto também notamos que o debate necessita maior aprofundamento em breve futuro!
Por esses motivos, chamamos aqui a iniciativa de ‘o’ debate! Porque além do dito, ficou marcado um ‘gol de placa’ da APSP e da FSP no jogo democrático, agindo de forma protagonista onde hoje o imaginário midiático parece mais explorar crenças e desvalores republicanos do que apresentar análises, propostas e encaminhamentos de soluções para superar nossos desafios na saúde pública.
Aos candidatos que compareceram ou enviaram seus representantes, nossos melhores cumprimentos! Aos que se ausentaram – sobretudo Russomano, líder nas pesquisas de opinião – nossos protestos! Ao público de mais de 250 pessoas e aos internautas, nosso agradecimento, assim como à Faculdade de Saúde Pública pelo compromisso histórico com o debate democrático!

Diretoria e Conselho Deliberativo da APSP

 

APSP 40 ANOS

A APSP lança novo site!

O www.apsp.org.br está totalmente reformulado. Conheça as novidades:

  • Agenda de cursos e eventos.
  • Cobertura em vídeos de eventos promovidos pela APSP.
  • Revista Saúde e Sociedade com artigos completos.
  • TV APSP e acesso às páginas das redes sociais.
  • Boletim de Notícias em formato eletrônico.
  • Fóruns de debates e discussões sobre os temas da área.
  • Área restrita com conteúdo exclusivo para sócios.
  • Pagamento da anuidade diretamente no site.

O lançamento do novo site é parte das comemorações que marcam os 40 anos da APSP. Fazendo sua inscrição como sócio neste período, atualizando seu cadastro de sócio pelo site, você terá direito a participar – com isenção de taxa de inscrição – de um dos cursos programados para esse trimestre. Faça sua inscrição no curso também diretamente pelo site.
Acesse: www.apsp.org.br
Eleições 2012: debate Saúde Pública em São Paulo
A Associação Paulista de Saúde Pública (APSP) e a Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (FSP/USP) realizaram no dia 11 de setembro o debate “Saúde Pública em São Paulo”, com candidatos a prefeito da capital paulista. O evento, realizado no auditório João Yunes da FSP/USP reuniu mais de 250 presentes. Participaram do debate os candidatos Soninha Francine, Carlos Giannazi, Eymael, Miguel, Ana Luiza e Anaí Caproni. Mariane Pinotti, candidata a vice-prefeita de Gabriel Chalita, Gilberto Natalini, representante de José Serra e Paulo Puccini, representante de Fernando Haddad também debateram a saúde pública em São Paulo. O debate foi mediado por Paulo Capucci, presidente da APSP e por Paulo Fortes, vice-diretor da
FSP/USP. Os candidatos Paulinho da Força, Celso Russomanno e Levy Fidelix não enviaram representantes.
Os candidatos debateram sobre diversas questões em saúde pública, com ênfase nas questões do financiamento público na Saúde, da participação e controle social do SUS e da saúde como produto das relações ambientais em uma megalópole como São Paulo. A maioria dos candidatos criticou a transferência da gestão da saúde pública no município para as Organizações Sociais de Saúde (OSS).