Acesso avançado na Atenção Primária foi tema de debate em Botucatu!

 

 

 

Dando continuidade as discussões sobre Acesso na Atenção Primária à Saúde (APS), o Núcleo Regional de Botucatu discutiu, nesta quinta-feira (14/12/2017), questões sobre o acesso avançando nos serviços de APS.

 

Iniciou-se o debate com uma breve explanação sobre os modelos de agendamento propostos pela literatura internacional para a melhoria do acesso na APS, apresentado pela doutoranda em Saúde Coletiva da FMB|Unesp, Suelen Alves Rocha, que foram aprofundados pela experiência da preceptora do Programa Mais Médico/Médico de Família e Comunidade de São Bernardo dos Campos, Diângeli Soares, que abordou o acolhimento avançado, detalhando melhor o modelo de acolhimento por equipe.

Diângeli relatou todo o processo de mudança para este modelo, enfatizando as estratégias para a organização da demanda dos usuários e sua compatilização com a oferta.

Na sequência, os debatedores, Dr Oscar Antonio G. Hoeppner (Coordenador da Atenção Básica de Botucatu e conselheiro municipal de saúde), a Ms Daniela Cristina Silva (Coordenadora de Serviços de Saúde da Fundação Uni) e a Drª Margareth Santini Almeida (Docente do Departamento de Saúde Pública da FMB|Unesp), apresentaram algumas questões direcionadas à realidade do município abrindo a discussão aos presentes.

A discussão reforçou os avanços alcançados na organização dos serviços de APS, evidenciando, algumas fraquezas que ainda se colocam como um grande desafio ao modelo operado no município, destacando a importância em se construir uma APS empoderada.

Foram abordadas, por exemplo, questões relacionadas à territorialização, cobertura e adscrição da área de abrangência; disponibilidade e autonomia dos gerentes dos serviços; espaços de discussão e (re)organização do serviço pela equipe; falta de instrumentos padronizados que orientem a organização dos serviços; melhor aproveitamento dos recursos humanos disponíveis no município via Faculdade de Medicina e NASF; além de maior ênfase no ensino voltado aos serviços de APS e a inserção de novas abordagens aos poliqueixosos e hiperutilizadores.

O evento foi encerrado pela Drª Elen Castanheira (Coordenadora da APSP Regional Botucatu e docente do Departamento de Saúde Pública da FMB|Unesp), que destacou a importância do fortalecimento do Núcleo no município, convidando os presentes à participarem ativamente dos próximos encontros.

 

Assista ao debate pelo link:

 

     

 

    

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *