Chapa Candidata para a Eleição da Diretoria ABRASCO 2012-2015

Fonte: Abrasco

No dia 02 de outubro, uma chapa se inscreveu para concorrer às eleições da ABRASCO para o mandato 2012-2015. Segundo o Edital, o período para eventual impugnação da chapa será entre os dias 5 e 10 de outubro.

O candidato à presidência inscrito é Luis Eugenio Portela Fernandes de Souza, da Universidade Federal da Bahia (UFBa). Como vice- presidentes candidatam-se: Eli Iola Gurgel Andrade (UFMG); Laura Camargo Macruz Feuerwerker (FSP/USP); Maria Fátima de Sousa (UNB); Nelson da Cruz Gouveia (DMP/USP) e Nilson do Rosario Costa (ENSP/FIOCRUZ).
Para o Conselho, estão inscritos: Departamento de Medicina Social/Programa de Epidemiologia UFPel – Luiz Augusto Facchini; Instituto de Estudos em Saúde Coletiva UFRJ – Ligia Bahia; Departamento de Medicina Preventiva e Social/Programa de Saúde Coletiva Unicamp – Rosana Teresa Onocko Campos; Programa de Pós-Graduação em Avaliação em Saúde IMIP – Eronildo Felisberto e Programa de Saúde Coletiva UFES – Ethel Leonor Noia Maciel.
Leia abaixo, na íntegra, a carta do presidente em exercício, Luís Augusto Fachini:
Caríssimos Colegas,
No dia 02 de outubro de 2012, ontem, tivemos a inscrição de uma chapa para concorrer às eleições da ABRASCO para o mandato 2012-2015.
Considerando a experiência acumulada ao longo de três anos na vice-presidência da ABRASCO e a liderança pessoal e institucional, encaminhei a proposição do nome de Luis Eugenio para a presidência, iniciativa que conta com amplo apoio de nossos associados e de lideranças do campo da saúde coletiva.
Para apoiar Luis Eugenio em seu esforço de conduzir a ABRASCO no triênio 2012-2015 articulei com diversas instituições, associados e estruturas da entidade uma nominata de colegas com representatividade institucional e nacional (ver abaixo).
Esta tarefa foi uma das mais árduas que enfrentei na presidência da ABRASCO, considerando o crescimento do campo da Saúde Coletiva e o escasso número de posições na diretoria (6) e no conselho (5), que limita a possibilidade de contemplar todas as demandas e interesses. Para o futuro precisamos viabilizar a ampliação do número de posições na diretoria e conselho e implementar outras estratégias organizativas na entidade, como por exemplo, representações das macrorregiões geopolíticas do país.
A solução negociada me pareceu bastante razoável no contexto atual da saúde coletiva e da ABRASCO.
Buscamos um equilíbrio regional e institucional, renovando lideranças e ampliando a participação de programas de PG e de cursos de Graduação em Saúde Coletiva. Em todas as circunstâncias argumentei em favor da valorização dos espaços e estruturas em atividade na ABRASCO, de modo que nossas lideranças cumpram seus mandatos nas comissões, GTs, Fóruns e outros espações de representação institucional (CNPq, CAPES). Por isso, essas lideranças são consideradas integrantes da futura gestão.
Esta posição buscou fortalecer o conceito que trabalhamos na diretoria 2009-2012.
Neste contexto, as reuniões de diretoria e os espaços de deliberação continuarão sendo participativos e democráticos, ampliando nossa presença no âmbito institucional e do território brasileiro.
Ainda assim, fiquei frustrado por não contemplar colegas e instituições de grande relevância para o país e a ABRASCO. Alguns com indicação institucional, ou de estruturas da própria entidade.
Esse é o ônus de quem preside uma articulação política dessa magnitude e o assumo inteiramente.
Em outras palavras, o sucesso do mandato 2009-2012 e da negociação para o próximo mandato é resultado de um esforço coletivo de grande envergadura e respeitabilidade. As insuficiências e debilidades são de minha inteira responsabilidade e devem ser creditadas apenas a mim. Por isso, peço desculpas a todos que tenham se decepcionado com a condução adotada no processo de sucessão.
Por outro lado, nossa entidade tem uma longa história e teremos muitas demandas de participação e liderança, que constituem oportunidades de contemplar instituições tradicionais e emergentes, programas e cursos consolidados e recém-criados, associados jovens e mais experientes. Por isso, solicito o apoio e o empenho de todos para que o mandato 2012-2015 garanta uma interlocução permanente com nossos associados individuais e institucionais, com os cursos de graduação e de pós-graduação, com os grupos de pesquisa, com os serviços de saúde, a gestão e as instituições de fomento e ciência de todo o país.
Obrigado pelo apoio e o estímulo na condução das atividades da ABRASCO no triênio 2009-2012. Continuo à disposição.
Um grande abraço,
Facchini