NOTA PÚBLICA EM DEFESA DA DEMOCRACIA

A saúde pública brasileira, historicamente, tem se pautado na defesa de um sistema de saúde público, universal, integral e equânime, preceitos que constituem a base do SUS. Entende que o direito à saúde é absolutamente inseparável da luta pela democracia e pelo direito à liberdade, educação, moradia, trabalho, respeito às diferenças e dos direitos humanos, e requer a superação das enormes desigualdades sociais.

Estamos vivendo cotidianamente no Brasil um desmanche de políticas públicas que sustentam o SUS, ao lado do enfraquecimento de outras políticas sociais que colocam em risco a saúde e vida dos brasileiros.

Para além disso, a manifestação do Presidente da República, chefe do Poder Executivo, convocando a população para se contrapor aos poderes Legislativo e Judiciário, em clara afronta à Constituição Federal e ao Estado Democrático de Direito, apresenta-se como um cenário de grave risco para a democracia e exige a manifestação de todos aqueles comprometidos com a liberdade, a democracia, a justiça social e o futuro do Brasil.

Independente de nossas críticas à atuação de qualquer um dos poderes e de reconhecermos a necessidade de promover o aperfeiçoamento das instituições e do próprio sistema democrático, entendemos que defender o direito à saúde é defender de forma intransigente a liberdade e a democracia. Não podemos aceitar calados qualquer ato que as coloquem em risco e que possam significar a volta a um passado sombrio e violento.

    • LASCOL – Laboratório de Saúde Coletiva – Unifesp
    • Associação Brasileira REDE UNIDA
    • Associação Brasileira de Saúde Coletiva -ABRASCO
    • Centro Brasileiro de Estudos de Saúde – CEBES
    • Associação Brasileira de Economia da Saúde – ABRES
    • Frente Estadual Antimanicomial SP
    • Associação Paulista de Saúde Pública -APSP
    • Associação Brasileira de Saúde Mental-ABRASME
    • Sindicato dos Psicólogos de SP – Sinpsi
    • Ong Sã Consciência
    • Centro de Antropologia e Arqueologia Forense – CAAF Unifesp
    • União de Mulheres do município de SP
    • Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Fundação Osvaldo Cruz – ASFOC SN
    • Associação de Terapia Ocupacional do Estado de SP – ATOESP
    • Movimento Nacional de Direitos Humanos – SP
    • Instituto Silvia Lane – ISL
    • Centro de Estudos Augusto Leopoldo Ayrosa Galvão-Cealag
    • Centro de Estudos em Saúde Coletiva do ABC- Cesco ABC
    • Movimento Nacional da Luta Antimanicomial- MNLA
    • Rede Brasileira de Redução de Danos e Direitos Humanos-REDUC
    • Conselho Regional de Psicologia de SP- CRP/SP
    • Associação dos Docentes da Unifesp- Adunifesp
    • Associação Brasileira de Saúde Bucal Coletiva-ABRASBUCO
    • Plataforma Brasileira de Política de Drogas-PBPD

 

Confira a nota aqui!

 

apspweb

nada