Sem Saúde Mental não existe cuidado: pelo direito à Saúde Mental da População Paulista

Fonte: CRP-SP

A 15ª Conferência Nacional de Saúde acontecerá em Brasília, no período de 23 a 26 de novembro de 2015. As etapas estaduais iniciarão em 07 de abril de 2015.

Com o intuito de colaborar com as discussões e com a construção de uma Conferência realmente participativa o CRP-SP vem convidar psicólogos, militantes do SUS, trabalhadores, usuários, gestores, movimentos sociais e entidades a participarem e contribuírem com os 3 debates que acontecerão no auditório do CRP-SP no dia 14 de março de 2015.

O evento terá transmissão online, via CRP WEB TV. Acesse: www.crpsp.org.br/aovivo

Programação

Sem Saúde Mental não existe cuidado: pelo direito à Saúde Mental da População Paulista

Data: 14 de março de 2015 (sábado)
Horário: 09h30 às 18h00
Local: Auditório do Conselho Regional de Psicologia de São Paulo – CRP 06
Endereço: Rua Arruda Alvim, 89, Jd. América, São Paulo, SP.
Importante: Sua reserva será garantida até as 09h00

Entrada gratuita

O evento terá transmissão online, via CRP WEB TV. Acesse: www.crpsp.org.br/aovivo

08h30 – 09h30 Credenciamento e Café de Boas-vindas

09h30 – 10h00 Mesa de Abertura

Coordenação:
Representante do Conselho Regional de Psicologia de São Paulo – CRP 06


10h00 – 11h30 Mesa 1 – A Saúde Mental na Atenção Básica – promovendo a saúde da População Paulista.

A conjuntura estadual e a Saúde Mental – desemprego, crise hídrica e violência.

Elisangela Böing – Graduada em Psicologia pela Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC, com especialização em Saúde da Família/Modalidade Residência pela UFSC e especialização em Terapia Relacional Sistêmica pelo Familiare – Instituto Sistêmico. Mestrado em Psicologia pela UFSC. Doutorado em Psicologia pela UFSC. Docente do Departamento de Psicologia/ UFSC. Tem experiência na área de Psicologia, com ênfase em Psicologia da Família, Psicologia da Saúde e Saúde Coletiva.

Fábio Belloni – Formado em psicologia e pedagogia, mestre em psicologia social, pesquisador do laboratório de Estudos e Pesquisas em Saúde Mental – Laps/ensp/fiocruz e Laboratório de Saúde Mental Coletiva – LASAMEC/ USP e diretor da Associação Brasileira de Saúde Mental – ABRASME.

Antonio Lancetti – Psicólogo, Psicanalista, Analista Institucional. Atuou como assessor do programa de Saúde Mental de Santos e como secretário da Ação Comunitária de Santos. Atuou como coordenador de Saúde Mental do projeto Qualis/PSF, diretor da coleção Saúde e loucura da editora HUCITEC.


11h30 – 12h00 Debate

12h00 – 14h00 Intervalo

14h00 – 15h30 Mesa 2 – Como a atenção em Saúde Mental na Rede Básica pode contribuir com a diminuição das iniquidades?

Atenção às populações mais vulneráveis (indígenas, quilombolas, deficientes, população em situação de rua, etc) ou vítimas de preconceito e racismo (LGBT, negros, etc) e as populações privadas de liberdade (Manicômios Judiciários, Sistema Prisional e Fundação Casa).

Aristeu Bertelli da Silva – Conselheiro do Conselho Regional de Psicologia de São Paulo – CRP 06.

Lidiane Araujo – Psicóloga, especialista em Saúde Pública, trabalha na Atenção básica em uma equipe de Núcleo de Apoio a Saúde da Família-NASF, no município de São Paulo, na região Sudeste. Trabalhou no Centro de Atenção Psicossocial Álcool e outras Drogas no território da Brasilândia. Integrante do Núcleo que discute a psicologia e as relações raciais.

Emiliano de Camargo David – Psicólogo, CRP 06/89505. Colaborador do Instituto AMMA Psique e Negritude. Especialista em Psicopatologia e Saúde Pública pela Faculdade de Saúde Pública/USP. Áreas de atuação: Psicólogo do CAPS Infantil Brasilândia/Freguesia do Ó – SMS-SP; Consultório de Psicanálise e Acompanhamento Terapêutico.


15h30 às 16h00 Debate

16h00 às 17h30
Mesa 3 – “O Financiamento da Saúde no Brasil”

O financiamento federal, estadual e municipais da saúde e o financiamento da RAPS.

Marilia Cristina Prado Louvison – Professora Doutora no Departamento de Prática em Saúde Pública da Faculdade de Saúde Pública da USP. Médica com Residência em Medicina Preventiva e Social pela Escola Paulista de Medicina e Mestrado e Doutorado em Saúde Pública pela Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo. Atua em cargos diretivos na Associação Paulista de Saúde Pública (APSP) desde 2009, exercendo o cargo atual de presidente na gestão 2014-2015.

Grazielle Custódio David – Mestrado em Saúde Coletiva pela Universidade de Brasília. Especialista em Bioética pela Universidade de Brasília. Especialista em Direito Sanitário em Fiocruz. Bacharel em Fisioterapia pela Universidade Estadual de Goiás.


17h30 às 18h00 Debate

18h00 Encerramento