Seminário Internacional Neurociência e meditação

Seminário Internacional

Neurociência e meditação

com Dra. Sara W. Lazar, PhD, professora de psicologia na Harvard Medical School e pesquisadora associada do Departamento de Psiquiatria do Hospital Geral de Massachusetts

Data: 14 de março

quinta-feira, 19h a 22h

Mais informações

Seminário Internacional com uma das pioneiras na utilização de imagens funcionais e estruturais do cérebro para a investigação dos efeitos da meditação, Sara Lazar, Ph.D, é professora de Psicologia na Harvard Medical School e pesquisadora associada do Departamento de Psiquiatria do Massachusetts General Hospital. Autora de algumas das mais importantes publicações sobre o assunto divulgadas pelo New York Times e CNN.

O foco de sua pesquisa é elucidar os mecanismos neurais relacionados aos efeitos da prática do yoga e da meditação tanto em contextos clínicos como na vida de indivíduos saudáveis.

Por mais de dois mil anos os benefícios dessas práticas para o corpo e a mente foram descritos pelas várias tradições meditativas. Mas apenas no século passado a comunidade científica ocidental iniciou pesquisas sistemáticas sobre o assunto.

Alguns dos resultados da prática da meditação relacionam-se diretamente à redução do estresse, refletida, por exemplo, na diminuição do cortisol e no aumento de parâmetros biológicos de relaxamento, mensuráveis e quantificáveis através de exames laboratoriais.

A intensidade do senso de calma e clareza mental, que frequentemente persistem durante o dia, pode não ser tão evidente como durante a prática formal sentada, porém, os praticantes relatam que são capazes de lidar melhor com situações e emoções difíceis, bem como demonstrar maior empatia, compaixão, capacidade de memória e atenção nas tarefas cotidianas.

Hoje, muitos grupos de cientistas começam a apresentar os resultados de suas pesquisas.

Com base em suas pesquisas com neuroimagem a Dra. Sara Lazar explorará nesta conferência o impacto da prática de meditação sobre o cérebro, e como estas mudanças cerebrais podem conduzir a benefícios duradouros.